CONGELADOS

Nacho Loco prevê faturar R$ 10 milhões em 2017



23.06.2017 - 04:51

Com o hábito de realizar festas familiares com tema da gastronomia mexicana, o casal Sérgio Freitas e Filomena Reis criou a marca de congelados Nacho Loco, que pode ser encontrada em grandes redes de supermercados. Entre os produtos da marca estão tacos, quesadillas e burritos congelados.

Com investimento inicial de R$ 35 mil para compra de materiais, o tema recorrente das festas continuou sendo o mexicano, que deu origem ao nome “Nacho Loco”. Com o sucesso, em 2011, a Nacho Loco conquistou clientes corporativos, como a Red Bull e as construtoras Brookfield e Cyrella. Com a crise do setor imobiliário, a empresa teve que passar por reformulação, quando o filho mais novo do casal, João Freitas, decidiu utilizar a experiência dos pais como tema de seu TCC em Marketing, na USP. Ele então propôs à família um novo segmento de negócio: vender os produtos do Buffet Nacho Loco na versão congelada. “Vendíamos nossos produtos em caixinhas de isopor em mercados e empórios de Vinhedo e São Paulo, chegando a faturar R$ 20 mil ao mês”, conta João. “Em meados de 2015, quando me tornei oficialmente sócio da empresa, começamos o novo modelo de vendas e gestão, em que os principais objetivos eram atualizar as embalagens para melhor aceitação do mercado e abertura de novos pontos de venda”, explica o empreendedor de 28 anos.

Com o lançamento das novas embalagens em outubro de 2015, a família viu o negócio crescer, e, no mesmo ano, o faturamento da empresa no setor de congelados saltou para R$ 400 mil. Atualmente, a Nacho Loco tem uma linha com sete sabores de Burritos: Carne com Queijo, Frango com Queijo, Brócolis com Ricota, Costelinha Barbecue, Banana com Creme de Avelã, Maçã e Doce de Leite; três de Quesadillas: Burguer, Carne com Cheddar e Cebola Caramelizada e Frango com Barbecue; e dois de Mini Tacos: Carne e Frango.

Com o falecimento do pai, João assumiu o comando da empresa, focando-a exclusivamente nos produtos congelados. A Nacho Loco está presente hoje em, dia em 800 PDVs, incluindo os maiores varejistas do país, como Carrefour, Extra, Pão de Açúcar e Cencosud. “Nosso faturamento acumulado dos últimos 12 meses é de R$ 7,5 milhões e nossa expectativa para 2017 é de R$ 10 milhões. Para os próximos quatro anos, o plano é bater a meta da R$ 50 milhões”, afirma.