ARTIGO- SAMUEL CARVALHO

Vinho-A volta ao mundo em 5 rótulos



09.10.2015 - 04:29

O turismo gastronômico tem se tornado um dos principais prazeres turísticos de qualquer viagem. A degustação de vinhos faz parte desse tipo de diversão turística, e diferentemente do que muitos acham, não é preciso provar vinhos extremamente caros ou difíceis de achar para que se possa ter contato com sabores de outras terras.

Muitos acham que a enologia é algo preso a diversas regras de etiqueta, quando na verdade é um prazer que pode ser apreciado por muitos. Não é preciso ir atrás do preço de uma garrafa, mas sim saber o que se está tomando e com o que isso combina em sua refeição. Muitos bons vinhos podem ser comprados no Brasil entre R$ 30 e R$ 60 reais a garrafa - e a maioria deles vem de diversos lugares do mundo.

Faz parte do turismo gastronômico ter acesso a uma bebida de qualidade e, por isso, decidi unir esses dois conhecimentos e dar algumas dicas sobre o que tomar quanto colocado em frente a um tipo de prato diferente, aproveitando é claro receitas típicas locais de lugares diferentes do mundo. Abaixo, cinco vinhos que servem bem com refeições mais exótica, além de serem feitos com uvas da própria região onde a comida é servida, casando bem o sabor local.

  1. África do Sul - Cape Elephant Shiraz: esse é um vinho mais forte, ideal para se tomar comendo uma comida com gosto mais apimentado ou carregada no tempero,  como o chakalaka, um molho de acompanhamento típico da África do Sul, local de onde o próprio vinho vem, feito com uvas Shiraz, típicas de lá. Seu sabor mais forte consegue lidar bem com o gosto de comidas apimentadas.
  2. Austrália - Lone Kangaroo Cabernet Shiraz: esse é um vinho típico de lá, feito com uvas Cabernet Sauvignon e Shiraz. Tinto e um pouco mais forte, é ideal para se comer com carnes temperadas, como a típica costela ao molho barbecue dos australianos.
  3. França - Château Les Millaux Excellence: uvas Merlot e Cabernet Franc, típicas da França, são a base desse vinho tinto. Ele é ideal para se tomar com carnes como o entrecot, corte mal passado típico de restaurantes da região. Seu sabor é mais suave.
  4. Espanha - Marco Real Tempranillo: a paella é uma comida típica muito famosa na Espanha. O misto de frutos do mar tem um gosto forte e característico, porém muito saboroso. Para acompanhar, recomendo esse vinho com uvas da região de Navarra, as Tempranillo, com um gosto que casa bem com esse tipo de carne branca.
  5. Chile - Casa Marchigue Chardonnay: as uvas Chardonnay da região da Valle de Colchagua, fazem um casamento ideal com o peixe cogrio, uma receita típica do Chile que vai muito bem com um vinho branco.

Claro que essas sugestões podem servir a diversos outros tipos de alimento, porém essa é uma boa base do saber com que combinam esses determinados tipos de vinho. Espero que essas dicas te ajudem a fazer seu próprio turismo gastronômico, nem que seja em sua própria casa!

Samuel Carvalho é sócio da LeVino, empreendedor e estrategista de negócios. Acredita que o bom vinho pode atingir todos os paladares, e quer desmistificar o consumo no Brasil.