PANIFICAÇÃO

Seminário do setor apontou tendências



04.05.2009 - 03:06

Organizado pela ECD Consultoria em Food Service, em parceria com o GDP – Grupo de Desenvolvimento das Padarias, a primeira etapa do seminário que correrá as principais capitais brasileiras em 2009, abordou, no último dia 25 de março, em São Paulo, temas relevantes ao mercado da panificação, além de contribuir e fazer uma reflexão sobre o problema da gestão do negócio, através de uma radiografia do setor e da reunião de especialistas e empresários do segmento.

Também foi apresentada, em primeira mão, uma pesquisa exclusiva realizada sob supervisão do consultor de food service da ECD, Enzo Donna, que ouviu mais de 300 empresários de padarias de todo o Brasil, em busca das expectativas e dificuldades encontradas na gestão do negócio.

Dentre os pontos levantados, o estudo apontou que, em média, os brasileiros que passam pelas padarias diariamente gastam cerca de R$ 7,98 da sua renda no estabelecimento. Quanto à expectativa de crescimento do negócio para este ano, mesmo em um cenário de crise os empresários estão otimistas, e acreditam em um crescimento de 21% para 2009.

Dentro das padarias, o segmento mais lucrativo é a venda de pães e a confeitaria (48%), seguido pelo serviço de refeições (31%), depois pela copa – lanches, café da tarde, (21%). Dessa maneira, revelou-se que as refeições já representam um número significativo no faturamento do negócio.

“Servir comida ainda é um desafio para os empresários da panificação”, afirma Donna. Os palestrantes também apresentaram informações sobre a evolução, mudanças e tendências para o setor, tanto no País quanto no mundo.

“A padaria tem que ser tratada como Centro de Negócios, pois tem diferentes negócios em um só (padaria/pizzaria/cafeteria/ self-service). Quando você trata cada um deles como negócio, passa a analisar a rentabilidade individualmente. Você deve perceber como um negócio pode ajudar o outro”, explicou o palestrante Augusto Cezar de Almeida.

Seguindo uma tendência mundial sobre salubridade, as padarias passaram a se preocupar também em produzir alimentos saudáveis, buscando atender às necessidades dos clientes. Devido à correria das cidades grandes, as padarias passaram a oferecer entregas delivery. Além disso, atualmente os clientes estão cada vez mais preocupados também com a segurança alimentar, aspecto para o qual os donos de padarias devem estar atentos.

Outro aspecto atual é a queda de 65% nas vendas do pão francês. Por isso, é preciso estimular o consumo dos mesmos. Mesmo com a evolução do setor, investir na marca e na tradição ainda é um bom negócio. O futuro do setor deve caminhar para as redes de padarias não familiares, isto é, o modelo de padarias Mega, além da aquisição de padarias por supermercados.