CAPACITAÇÃO

Piracanjuba Pró-Campo está com inscrições abertas



18.01.2018 - 11:40

O Piracanjuba Pró-Campo está com inscrições abertas para cursos de capacitação de produtores rurais, funcionários de fazendas, estudantes e pessoas ligadas à área de produção de leite. Os treinamentos são gratuitos e os participantes têm direito a alojamento e refeições, sem custo adicional. Para se inscrever, é necessário ser alfabetizado e maior de 18 anos. Outras informações podem ser adquiridas nos telefones (62) 99917-5551 / (62) 99994-1411 ou nos e-mails ronaldo.gomes@piracanjuba.com.br e leonardo.roberto@piracanjuba.com.br

O treinamento tem duração de seis dias e são ministrados cursos de Bovinocultura de Leite e Inseminação Artificial de Bovinos, além de cursos de Casqueamento Preventivo de Bovinos, Manejo de Pastagens, Operação e Manutenção de Ordenha Mecânica, Alimentação de Bovinos de Leite, Construção de Cerca Elétrica, Manejo e Ordenha e Qualidade de Leite, Manejo Racional de Bovinos e Leite; Manutenção e Operação de Sistemas de Irrigação por Aspersão; Recuperação de Matas Ciliares e Áreas Degradadas, Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas.

O projeto é realizado na unidade de treinamento do Centro de Apoio ao Produtor de Leite Piracanjuba Pró-Campo, localizado na Rodovia GO 020, KM 48, Zona Rural – Bela Vista – GO, e conta com a parceria do SENAR/GO. Os cursos estão disponíveis para qualquer pessoa interessada em atuar no segmento.

Desde 2010, ano de início do projeto, 4.499 pessoas foram capacitadas. O programa recebeu ainda mais de 7.216 visitantes. O Centro de Apoio Piracanjuba Pró-Campo conta com vários tipos de pastagens e diversos sistemas produtivos e de manejo do rebanho leiteiro.

Em abril de 2015, para que os produtores pudessem alcançar a excelência em sua atividade, foi inaugurado, dentro do Pró-Campo, o Projeto de Recria de Fêmeas. A iniciativa, com foco na terceirização da recria, por parte de outro produtor, funciona como uma espécie de “hotel de bezerras”, onde os animais dos produtores parceiros são levados logo após o nascimento e retornam às suas propriedades de origem já próximos do primeiro parto.

Em março de 2017 foi entregue o primeiro lote de novilhas prenhas a um dos participantes do Projeto de Recria de Fêmeas.