EMBALAGENS

Moinho do Nordeste adota modelo sustentável



09.11.2018 - 01:49

O Moinho do Nordeste criou embalagens mais sustentáveis para misturas para bolo de 400 gramas. A novidade possui o selo I’m green, da Braskem, e é feita de 60% de polietileno verde, uma matéria-prima de fonte renovável, produzida a partir de cana-de-açúcar brasileira.

A fabricação é sustentável porque reduz a produção de gases que produzem o efeito estufa e os produtos utilizados são 100% recicláveis. “A utilização do selo I’m green nos coloca em um novo patamar de empresas que apoiam as causas sustentáveis, já que esse é um reconhecimento presente em grandes empresas no Brasil e no exterior”, afirma o diretor-presidente Valdomiro Bocchese da Cunha. “Queremos proporcionar ao consumidor maneiras de causar impactos ambientais positivos, de forma consciente, prática e sem sair da rotina”, explica.

A companhia substituiu também o papel branco pelo papel kraft, o qual utiliza menos recursos hídricos e químicos na sua formulação na embalagem da farinha integral de 1kg, nos cartões de visita e sacolas. A Moinho do Nordeste já desenvolve programa de gestão de resíduos junto a fornecedores e cooperativas locais no processo de logística reversa e destinação de materiais para reciclagem. Além disso, há ações para a redução da pegada de carbono, como a priorização do uso de energias renováveis; a digitalização de processos visando a redução do uso de papel e impressão; e a manutenção de programa 8S entre os colaboradores visando o uso inteligente de recursos. “Com essas ações, o Moinho do Nordeste quer reafirmar seu compromisso com o planeta e se comprometer a continuar buscando soluções e parcerias para ampliar suas iniciativas sustentáveis. Tão importante quanto a qualidade dos nossos produtos, está a preocupação com o planeta em que vivemos”, disse Bocchese da Cunha.