PESQUISA

Pesquisa realizada pela ABF traça panorama das franquias de alimentação



24.08.2010 - 06:20

A pesquisa Panorama Global das Franquias do Setor de Alimentação feita pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), em parceria com a ECD, consultoria especializada em food service, identificou os principais meios de comunicação utilizados pelo sistema de franquia no segmento de alimentação.

As revistas lideram (87,8%); em seguida a internet (65,9%); rádio e jornais (63,4% cada), outdoors (61,0%) e TV (41,5%). Seguindo essa mesma base, as expectativas indicam que essa tendência deve ser mantida nos próximos anos.

A internet foi considerada a grande revolução, o principal meio de comunicação das campanhas desse segmento do franchising, o público (essencialmente jovem) do sistema é a preferência em comunicação.

“Esse é um grande desafio para os gestores das redes de franquias. Estar preparado para se adequar e entender as novas tecnologias como aliadas na divulgação de suas marcas”, alerta João Baptista Jr., coordenador geral da pesquisa. Ele acrescenta que o uso adequado tende a melhorar a comunicação em todas as pontas: consumidor, gestores, franqueados, franqueadores e colaboradores.

O fundo de promoção continua estável em termos de participação no faturamento: 97,6% das redes pesquisadas cobram fundo de promoção, a média é de 2,29% do faturamento do sistema.

A utilização de recursos do franqueador e do franqueado continuam sendo a solução mais usada, 69,2%; pouco mais de 20% utiliza somente recursos do franqueado, e 5,1% utilizam recursos próprios do franqueador.

O cartão de fidelidade (55% em 2008 e 48% em 2009) e a mala direta (55% em 2008 e 54% em 2009) tendem a cair. A pesquisa com consumidores continua sendo o mecanismo mais utilizado de relacionamento com o consumidor (73% em 2008 e 76% em 2009). Também cresceram os mecanismos para avaliar a pesquisa e seu uso “inteligente” (48% em 2008 e 54% em 2009).

Em relação aos softwares de gestão, 100% dos pesquisados incentivam o uso desse mecanismo integrado à venda, 83% são obrigatórios.

“A obrigatoriedade no uso de software neste último ano aparece mais nítida. Percebemos maior preocupação com o domínio das informações vitais para a administração eficiente do negócio, mas ainda existe espaço para integrar mais as informações entre franqueado e franqueador”, diz Enzo Donna, presidente do ECD.

 Segundo a amostra, 68,3% têm informação de venda integrada e 73% informações compartilhadas. 63% das empresas de franquias de alimentação possuem intranet.

“A intranet ainda tem espaço para crescer, melhorou o uso na comunicação, no treinamento a distância, na troca de informações, pesquisas, etc. Este é sem dúvida um sinal da necessidade de ter as informações e compartilhá-las de forma inteligente”, comenta João Baptista.

Pelo menos 83% das empresas de franquias do segmento de alimentação adotam práticas de responsabilidade socioambiental. As principais dizem respeito ao controle de desperdício de alimentos e consumo consciente de insumos (79,4% em 2010).

 “Todas as práticas tiveram crescimento expressivo, mas ainda estamos no cenário mais primário de responsabilidade socioambiental. Podemos observar que todas elas têm um impacto econômico direto no sistema”, destaca Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF.

Ainda de acordo com a pesquisa, as mais voltadas ao meio ambiente, como neutralização de carbono da frota, ainda são pouco praticadas.

“Devemos pensar como o consumidor está sendo comunicado de todas estas práticas e qual é o impacto real que tem na sua percepção”, alerta Camargo.